Huíla Samara

Dança

Biografia

Bruna Samara Francisco Joveth (nome artístico Huíla Samara), bailarina de 22 anos começou os seus estudos de dança em 2003, quando por curiosidade e passatempo decidiu entrar num grupo de dança (Fênix), dirigido pela professora Sheila Sirgado, em que predominavam as danças de salão. Em paralelo, tinham aulas de base de ballet clássico, daí a sua paixão pela dança clássica. Durante sete anos, actuou como integrante principal do grupo. Enquanto bailarina, actuou em diversos espectáculos e actividades de carácter artístico. Começou a lecionar aos 16 anos, no centro infantil “A Pitanguinha” onde trabalhou durante 2 anos. Em 2010, participou no Concurso Internacional de Kizomba, no qual ficou entre os três primeiros colocados. Ainda em 2010, foi convidada a participar como protagonista no primeiro filme de dança angolano “Festa de Quintal”, dirigido pela Semba Comunicação, no qual interpretou a excêntrica Ramona. Em 2011, viu a sua vida mudar drasticamente, numa altura em que quase desistia da dança. Aos 18 anos, durante o primeiro ano do curso superior de Administração de Empresas, quando decidiu por incentivo da sua mãe participar no maior reality show de dança da tv angolana Bounce, onde foi de 4 a única mulher a vencer o programa, que lhe permitiu uma formação superior em dança no Rio de Janeiro, Brasil por três anos e meio na Escola e Faculdade de Dança Angel Vianna. Em paralelo, frequentou no Brasil os cursos de ballet clássico, dança contemporânea, ballet contemporâneo nas mais conceituadas escolas do mercado, como Centro de Movimento Deborah Colker e Lyceu, tendo passado também pela escola de dança de salão Jaime Âroxa. Em 2012 foi convidada a ser o rosto de abertura da primeira grande telenovela angolana Windeck. Ainda no Brasil, participou em diversas campanhas publicitárias, como a publicidade Sabritas onde contracenou com o carismático actor William Levy. Em 2013, com o seu grupo de colegas, apresentou o espectáculo "Entre Mundos" que celebrava a diversidade cultural. Em 2014, é convidada a ser parte integrante do grupo de bailarinos que iriam abrilhantar o vídeo clipe Amor Robótico, do conceituado artista angolano Coréon Dú, sendo a única bailarina angolana a fazer parte do elenco, tendo o mesmo ganho no ano a seguir o prémio de melhor vídeoclipe do ano. Em 2015, já no final da sua formação, participou em diversos workshops das principais companhias brasileiras, como a Focus Cia de dança, no IV Congresso de dança moderna na modalidade de Horton e em actividades que visavam promover a cultura angolana, como o recente festival Latinidades realizado na cidade de Brasília. Foi também convidada para fazer parte do projecto do fotógrafo português Tiago Carvalho ” Dança Rio”, que visava contrastar a beleza e a suavidade do ballet clássico com a rusticidade das belas paisagens da cidade do Rio de Janeiro, tendo sido a única africana a participar do mesmo. Não obstante passou ainda por um curso profissionalizante de interpretação para Tv e Cinema na renomada Casa de Artes de Laranjeiras (CAL) . Licenciada em dança pela Escola e Faculdade de Dança, em Angola tem desenvolvido várias actividades com vista a promover a divulgação da arte da dança no país, como workshops de maneira a incentivar os bailarinos, amantes e aspirantes .É a idealizadora do projeto Pala’Eye Ngola yami (Para ti minha Angola), um espectáculo de dança em que se falam de corpos atravessados por diferente experiências mas que continuam potentes e fieis a sua cultura, que foi também como uma forma de agradecimento por todo carinho demonstrado pelos espectadores e admiradores do programa, desde o início até o final da formação. O projecto pretende voltar e expandir-se por outras províncias de Angola. Actua também como consultora de expressão corporal, preparadora corporal de actores e ginastas, professora de ballet, contemporâneo e danças de salão como coreógrafa e pesquisadora.

Comentários

Artista do mesmo gênero