Antes de celebrar os 25 anos de carreira Yuri da Cunha deixa público arrepiado

Antes de celebrar os 25 anos de carreira Yuri da Cunha deixa público arrepiado

6 de junho de 2019

A poucos dias para a realização, na sua terra natal, do espectáculo dos 25 anos de carreira, Yuri da Cunha deixou o público arrepiado ao interpretar, ontem à noite, em Luanda, Artur Nunes. O artista manifestou como prefere ser considerado na arte.

O músico passou esta quarta-feira no palco do SkyBar, na capital do país. Em voz, piano e violão, interpretou as principais referências da música angolana da década de 70 e deixou o público eriçado.

O concerto de matriz intimista viu, por um dia, alterado o seu formato pelo número de fãs que se fizeram presentes. 

O artista angolano estará no próximo dia 22 deste mês estará no Waku Kungo, sua terra natal, a protagonizar o concerto dos 25 anos de como músico.

Ao lado de Nelo Paim e Texas, o autor de ‘Celina’ abriu o show intimista com a música ‘O Inimigo Fugirá’ de Marcos António, passando por David Zé, Artur Nunes e Urbano de Castro. Ao interpretar ‘Belina’, de Artur Nunes, Yuri da Cunha atiçou os ânimos dos convidados.

Em breves considerações à Neovibe, o também compositor manifestou-se feliz pelo convite e disse ter sido uma experiência singular. Yuri lembrou que prefere ser chamado de intérprete e não de músico.

“Sinto-me bem a interpretar. Não gosto muito que me chamam de músico, mas cantor ou intérprete. É assim que me sinto mais à vontade”, considerou-se.

O concerto inicialmente programado para uma hora e meia, acabou por consumir três horas e 24 minutos, por causa dos fãs que se mostravam insaciáveis.

Com quatro álbuns no mercado, sendo o mais recente intitulado ‘O Intérprete’, o artista anuiu que depois de uma série de espectáculos de celebração dos 25 anos de estrada, várias novidades poderão surgir. “Só depois disso”, disse.   



Texto: Albino Tchilanda

Fotografia: Alcides da Conceição

Fonte: Neovibe

Tags: #NotasSoltas , #VozViolãoPiano , #YuriDaCunha , #SkyBarLuanda