Espectáculo de Wordsmith reforça cooperação cultural entre Angola e EUA

Espectáculo de Wordsmith reforça cooperação cultural entre Angola e EUA

11 de julho de 2019

Conhecido por interpretar diversos géneros, incluindo a música clássica, o rapper norte-americano esteve ontem no Centro Cultural Brasil-Angola, em Luanda, para um espectáculo que serviu para reforçar o intercâmbio cultural entre Angola e EUA.

O espectáculo insere-se nos 400 anos de partilha cultural e histórica entre os Estados Unidos da América e Angola e contou com a participação da rapper angolana Mamy Miss Skills.

Na presença de várias individualidades, com destaque para a embaixadora dos EUA em Angola, Wordsmith captava as atenções com a sua banda, através de músicas motivadoras.

Depois de já cá ter estado, em 2016, o músico considerou ser uma grande honra voltar ao país e aconselhou seus colegas a dirigirem suas mensagens aos mais novos.

“É realmente uma grande honra voltar a vos ver. Sinto que vocês precisam de uma mensagem mais inspiradora. Gostaria que encontrassem isso no Rap”, disse.

Sua vinda a Angola, justificou Nina Maria Fite, embaixadora norte-americana, foi propositada. A diplomata, que falava no acto de abertura do concerto, disse que foi o próprio cantor que pediu para cá vir.

“Foi mesmo ele que pediu a embaixada para cá estar”, informou.

Mamy Miss Skills foi a escolhida para partilhar o palco com o músico. A rapper angolana disse ser uma experiência ímpar. 

“É algo que nós cá ainda não temos. Cantar rap com uma banda ao vivo…!”, expressou.

As celebrações encerram hoje, 11, e aguarda-se por outras grandes surpresas no mesmo local.



Texto: Albino Tchilanda

Fotografia: Alcides da Conceição

 

Fonte: Neovibe

Tags: #Concerto , #Wordsmith , #CCBA , #CooperaçãoCultural , #Angola , #EUA