Áurea Cadete apresenta temas autorais inéditos em concerto intimista

Áurea Cadete apresenta temas autorais inéditos em concerto intimista

7 de junho de 2019

Decorreu na noite de ontem, no palco da Thomson Art House, o concerto intimista de Áurea Cadete e Ukãi. Para além de interpretar sucessos brasileiros e angolanos, Áurea Cadete apresentou dois temas autorais inéditos.

Após interpretar ‘Altar Particular’ e ‘Lounge’, de Maria Gadu, e ‘Cabide’ e ‘Nguxi’, de Ana Carolina e Belita Palma, Áurea Cadete apresentou pela primeira vez as suas duas canções ‘Princesa Anastácia’ e ‘Despertar do Boneco de trapo’.

Na música ‘Princesa Anastácia’, a jovem cantora conta a história de uma escrava tida como uma personalidade religiosa de devoção popular brasileira, cultuada pela realização de supostos milagres.

“Do meu jeito, conto a história dessa escrava Bantu muito persuasiva que aprendeu a ler e escrever sozinha e, ficou conhecida por ter sido amordaçada pelo facto de tentar educar e ajudar outros escravos a se libertarem”, disse.

Ukãi subiu ao palco para cantar Jorja Smith, Amy Winehouse e H.E.R. A banda não deixou de revisitar o cancioneiro angolano, e interpretou ‘A Kitandeira’ de Ruy Mingas.

Aylasa Tchipilica, vocalista da Ukãi, sublinhou que Áurea Cadete é sem dúvida uma cantora que tem conquistado o seu lugar no mercado angolano.

“É sempre um prazer dividir o palco com ela. Áurea Cadete e banda Ukãi é a junção do útil ao agradável. A ideia de sermos mais mulheres e juntas é formidável”, enfatizou.

O público presente na Thomson Art House pôde ouvir Jackes Di, Kark Sumba, Ready Neutro e Gonçalo Clington.



Texto: Lourenço Mussango

Fotografia: Alcides da Conceição

Fonte: Neovibe

Tags: #ConcertoIntimista , #ÁureaCadete , #BandaUkãi , #ThomsonArtHouse