Lopito Feijóo estima o actual momento da poesia em Angola

Lopito Feijóo estima o actual momento da poesia em Angola

10 de outubro de 2018

Lopito Feijóo apresentou, na noite de ontem, a sua nova obra Doutrinárias Lâminas Doutrinárias, em Luanda. Na ocasião, o escritor estimou o actual momento da poesia em Angola e leu para o público um dos seus poemas usado na campanha eleitoral brasileira.

Com abordagens sobre o passado, o presente e o futuro de Angola, recriado na tradição oral, Lopito recorre a diferentes momentos históricos da realidade social, económica e política do país para construir a sua poesia, embora sublinha que seus livros não são políticos.

Ao público, o escritor revelou ter sido solicitado pelos brasileiros, aquando da campanha eleitoral deste ano, 2018, para o uso do poema X Sapiência em mais de cem mil cartazes. O que permitiu sem cobrar direitos de autor, como lhe era proposto, por considerar o gesto como seu maior pagamento.

Por outro lado, o poeta angolano afirmou nunca ter sentido os jovens em Angola tão empenhados na poesia como nos dias de hoje. Porém, aconselhou-os a serem cultores da língua portuguesa, a principal ferramenta de trabalho dos escritores lusófonos.

“Uma das qualidades que leva as pessoas para a excelência é a humildade”, disse, enquanto lembrava o poeta angolano David Mestre, quem lhe aconselhara que em qualquer geração se eternizam apenas 5 a 4 poetas.

O livro insere-se na colecção Troncos da Literatura Angolanas, que integra obras inéditas de autores consagrados angolanos, que tenham contribuído para modernizar o mosaico literário nacional.

Dividida em três capítulos, Doutrinárias Lâminas Doutrinárias é, na apresentação da escritora Cíntia Gonçalves, um poemário construído a ferro e fogo cujo poeta, “disfarçado numa onda de insatisfações, tem uma imprevisibilidade poética sem limites que se consubstancia com a história de Angola e de África, principalmente”.

Apresentada pelos escritores António Gonçalves e Cíntia Gonçalves, a referida colecção resulta de uma parceria entre a Editora Acácias, o Movimento Lev’Arte e o Camões. O projecto visa favorecer o encontro intelectual entre escritores de diferentes gerações, bem como promover a melhoria do conhecimento da língua portuguesa.

João André da Silva Feijó, ou J.A.S. Lopito Feijóo K., nasceu em Malange, em 1963. Licenciou-se em Direito na Universidade Agostinho Neto. Foi Deputado da Assembleia Nacional. É poeta.

É membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e correspondente da Academia Brasileira de Poesia Casa Real de Leoni e membro da International Poetry dos EUA e da Maison International de la Poesie, sediada em Bruxelas.

Tem obras traduzidas para o francês, inglês e italiano e colaboração em publicações em Angola, Portugal, Espanha, Brasil, EUA, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Nigéria e Itália, entre outros países.


 

Texto: David Gaspar

Fotografia: Leni Staff

Fonte: Neovibe

Tags: #DoutrináriasLâminasDoutrinárias , #NovoPoemário , #LopitoFeijóo , #Camões