Cardoso Lopes vence a primeira batalha do Slam Tundavala

Cardoso Lopes vence a primeira batalha do Slam Tundavala

9 de agosto de 2018

O Projecto Art Sem Letra realizou na noite de ontem, na sala 7 da Zap Cinemas, a primeira batalha do concurso de spoken word denominado ‘Slam Tundavala’. O evento que contou com 11 concorrentes, teve como vencedor o slammer Cardoso Lopes.

O músico e compositor Gari Sinedima, presento no evento, enfatizou que o Slam Tundavala demonstrou ser realmente um evento onde a palavra é tida como veículo de manifestação de ideais e ideários. “Tiro daqui muita informação e conteúdo educativo. Percebe-se que a juventude está preocupada em exteriorizar o que pensa”, frisou.

Dos 11 concorrentes, Gari disse que gostou da performance de Cardoso Lopes, Ednilson Monteiro e Fernando Carlos. “O Dj Hubba traz a palavra de Cristo. É o diferencial deste slam. Na verdade, parabenizo todos eles porque cada um tem a sua peculiaridade”, finalizou apelando por textos com conteúdos bem elaborados. de seus textos.

Numa escala de 1 a 10, Bona Ska atribuiu 5 valores ao evento. Questionado, fez saber que apesar da sala ser muito boa, faltou rigor e uma certa classe na apresentação e estrutura do evento. “Os apresentadores tiraram o peso do spoken, intervieram bastante durante os intervalos e atropelavam-se uns aos outros nos argumentos que acabavam por influenciar no comportamento do público. Valeu a iniciativa dos manos, mas ainda não é o carisma que se pretende espelhar para o spoken word feito em Angola”, alertou.

Em termos de performance, conexão e interação com o público, Bona disse que a seu ver Cardoso Lopes esteve bem e mereceu ganhar. “Porém, em termos de conteúdo, Fernando Carlos merecia ganhar”, sublinhou.

Cardoso Lopes, o vencedor da noite, manifestou-se surpreso com a vitória. “Estou assustado. A receptividade e o calor do público está a ser gratificante. Como actor e slammer fiz questão de dar vida a cada palavra e frase dos textos apresentados aqui. Não tinha consciência de que iria ganhar, apesar de me ter preparado”, revelou.

‘Farra Rija no Cemitério’ foi o poema que permitiu Cardoso vencer. O jovem slammer diz ter se inspirado nas leituras e apreciação da realidade sociocultural de Angola.  Dedicou a vitória ao seu filho, Kindiney Pedro.

Kiaco Zambo, um dos organizadores do evento, revelou que a aderência do público superou a expectativa da organização. Fez saber também que os critérios de avaliação dos concorrentes foram: dicção, performance, capacidade de memorização dos textos e a mensagem. “O que ditou o apuramento de uns e a eliminação de outros é o cumprimento de forma rigorosa destas regras”, observou.

A primeira batalha do Slam Tundavala contou com a agradável apresentação da cantora Unekka.

Segundo a organização do evento, a segunda batalha do Slam Tundavala acontece no dia 12 de Setembro do corrente ano.


 

Texto: Lourenço Mussango

Fotografia: Santo César

Fonte: Neovibe

Tags: #SlamTundavala , #SpokenWord , #ZapCinemas , #PrimeiraBatalha , #CardosoLopes , #Vencedor