Curta-metragem de realizador angolano compete em Lisboa

Curta-metragem de realizador angolano compete em Lisboa

5 de março de 2018

Curta-metragem

Por: Redação


O filme ‘100 Dias’, do realizador angolano Nuno Barreto, lista das 16 curtas-metragens em competição na edição 2018 do FESTin (Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa) que abriu as portas no dia 27 de Fevereiro e decorre até amanhã, 6 de Março, no cinema São Jorge, em Lisboa, Portugal.

Para a nona edição do encontro foram recebidas 600 candidaturas, maioritariamente do Brasil que selecionados chegaram a final 59 filmes dos países Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Em competição vão estar nove longas-metragens de ficção, nove documentários e 16 curtas-metragens.   

Entre as 16 curtas-metragens a concorrer destacam-se ‘África na Europa’, de Atcho Express (Guiné-Bissau), ‘O Bêbado’, de Nelson Custódio (Cabo Verde), ‘A gis’, de Thiago Carvalhaes (Brasil), e ‘A língua’, de Adriana Martins da Silva (Portugal).

A lista conta também com a ‘Kizomba sem Fronteira’, documentário de Baptista João e que é uma co-produção entre Angola, Portugal, Espanha, Suíça e Holanda. O filme ‘Como nossos pais’, da realizadora brasileira Laís Bodansky, abre na próxima terça-feira no cinema São Jorge, em Lisboa.  Segundo o Jornal de Angola, para este ano, o FESTin dá primazia à produção cinematográfica feita no espaço da lusofonia com mais de 30 filmes em competição e pela primeira vez vai exibir filmes de países que tiveram o idioma ancestral do português.

Fonte: Jornal de Angola